O jornalista Marcelo Rezende morreu, neste sábado (16/9), aos 65 anos. O autor do bordão “Corta para Mim” lutava contra câncer no fígado e no pâncreas. Desde a última terça-feira (12), ele estava internado no hospital Moriah, na Zona Sul de São Paulo

Marcelo Rezende construiu carreira na televisão em programas policiais. Antes de morrer, o jornalista comandava o “Cidade Alerta”, da rede Record. A atração mostrava crimes e ações das forças de segurança. O apresentador, que deixa cinco filhos, também passou pela Globo, onde comandou o “Linha Direta”. Na RedeTV! esteve à frente do telejornal “RedeTV! News”.


Luta pela vida

Em maio deste ano, Rezende revelou a descoberta do câncer durante entrevista para o “Domingo Espetacular”. Apesar do diagnóstico, o jornalista, com mais de 30 anos de carreira, dizia estar muito otimista em relação à cura.

Em decisão polêmica, o apresentador decidiu abandonar a quimioterapia e seguir tratamentos alternativos para combater o avanço da doença. “Uma das coisas que me deixaram triste foi quando eu desisti da medicina tradicional e algumas pessoas, ainda bem que foram poucas, me chamaram de covarde. Mas como posso ser covarde se cada passo que eu dou é orientado pelo meu Pai. Portando, eu quero dizer uma coisa: foi a melhor decisão que eu tomei”, escreveu o jornalista.